12.6.10

2010-12/06 Todos os amores se verdadeiros são eternos, incomparáveis.


Waldo Leiva – exalava poesia. Suas palavras rodopiam pelo salão apinhado de artistas plásticos, músicos, compositores . Nas paredes, uma coleção fantástica – Diana Balboa pinta seu amor a guitarra. Respiramos vida, rimas, acordes numa tarde morna chegando o verão. Revejo olhares familiares, toco mãos amigas, deixo-me levar de braço a abraço somando encantos,multiplicando sorrisos. Na multidão, Carmen Rosa acena um carinho radiante numa camiseta vermelha cheirando Brasil, no fundo Cari Rojas com sua doce Anita caminham na minha direção atropeladas pelos braços que me tomam da cintura tão suavemente pressagiando um encontro mágico com quase vinte anos de atraso. Sem poder visualizar seu rosto teria que adivinhar através do calor de seu corpo. Sorri para Choco - o mais alegre dos alegres mortais que habitam este planeta - na busca de um nome, de um referencia no tempo, enquanto meu corpo era tomado pelo toque familiarmente conhecido – Roger Aguilar. Aquelas mãos as conheciam de cor. Aquele calor sabia a paixão. Virando em câmera lenta tropecei com seu sorriso. Como desatar a felicidade, sem saída perdida em tantas lembranças. Não alcançamos profanar aquele instante. Roger – imensa paixão, gostosa, feliz, daqueles amores que como começou esbarrando em outros amores, sem aviso prévio saímos de nossas vidas para outros amores, outras emoções atados ao passado que é hoje, e o futuro também. A liberdade era sua prática maior dos traços de seus quadros aos amores. Muito provável ser esta a razão porque podíamos nos amar por séculos como se fosse o ultimo ou o primeiro encontro. Hoje, dia dos enamorados pela vida, pela alegria, pelo amor. Hoje, dia de comemorar os encontros marcados na carne, nos sonhos, no sabor de um trago, nas ondas tímidas do Malecon se não é Janeiro. Hoje, dia dos enamorados namorados ao sul do equador estou com uma saudade enorme de você que habita alguma estrela possivelmente aquela a esquerda do cruzeiro do sul quando é Janeiro e a direita da Osa maior se março aproxima.
Ontem Roger, beirando o meio dia Paulo Sergio, - neto do jovem centenário arquiteto mais apaixonado do planeta terra, ligou para dar-me um beijo pelo dia dos namorados. Ia viajar antes que caísse a noite com sua nova garota. Está apaixonado. Nós também.

Rio de Janeiro

Nenhum comentário:

Arquivo do blog