5.2.12

MInas por Ruben Alves



M I N A S
- Rubem Alves

Minas é onde o tempo passa devagar. O passado não quer partir, teima, quer ficar...
..........
Poetas são fotógrafos do invisível. Fotografam o tempo que passa, para que não passe. O Régis de Morais é poeta...
..........
Talvez o fotógrafo não saiba. Pensa estar fotografando o carro de boi, o fogão de lenha, a preta de olhos vermelhos, a casa arruinada. Não sabe que está fotografando a sua própria alma. Os olhos do Cesar Saullo fotografam o tempo que não quer partir, os olhos que sofrem de despedidas...
..........
Passa Quatro, Minas. A despedida está no nome: passa, passa, passa, passa...
..........

(trechos do prefácio de Rubem Alves, educador, escritor, mineiro e ferroviarista, para o belíssimo livro "Aldeia de Minas", com fotos de Cesar Saullo e poemas feitos sobre elas por Regis de Morais, ambos passaquatrenses).

Nenhum comentário:

Arquivo do blog