19.6.16

A PAZ OLIMPÍCA E A TRADIÇÃO POPULAR


A libertação do corpo, o fortalecimento, a estabilização de energia geradas por práticas esportivas, aliadas a alegria que emana do ser através do equilibro dão vida à própria vida.

Através da Paz Olímpica momento esportivo em tributo a Zeus - o Supremo infinito - a Grécia atravessou milênios e, portal a dentro iluminou o céu  de  Boa Vista. Linda, hospitaleira, graciosa, generosamente organizada.
Encantamento inusitado miscigenando norte e sul, passado, presente entrando por vias digitais no futuro que é hoje.



Poucas cidades brasileiras viveram em tão poucas horas toda a intensidade de nossa diversidade cultural.
Da chegada da Tocha Olímpica que nos levou direto da Grécia antiga, as mãos mágicas da aldeia Macuxi para a Praça das águas no centro de Boa Vista,

encontrando  a força  musical do Monobloco, gingado carioca  fundido com a  sanfona de  Gonzagão que sonhava este sonho sonhado de sentir pulsar a cidade maravilhosa  numa festa arretada  no serrado.


Emoção se sente com os olhos, com a batida do coração em disparada, com as mãos tirando o suor da face que se mistura na  alegria,  nos rostos sorridentes de palhaços, e das  novas gerações de brasileiros que  não vão deixar a peteca cair.



Nenhum comentário:

Arquivo do blog